07 outubro 2008

RIMA COM ÁGUA

"Até faço um fontenário..."

ALGUEM ME PEDIA ASSIM
FAZ UMA RIMA PARA MIM
PARA RIMAR COM ÁGUA
E LOGO FIQUEI A PENSAR
P’RA DA ÁGUA ESCAPAR
BASTA PÔR UMA TÁBUA!

MAS DISSE CÁ PARA MIM
QUEM PEDE RIMA ASSIM
DEVE ESTAR A BRINCAR
DECERTO JÁ SABERÁ
QUANTO DIFICIL SERÁ
É SÓ P’RA ATRAPALHAR

MAS EU NÃO ME ATRAPALHO
METO MÃOS AO TRABALHO
ESTA RIMA NÃO ME EMPATA
PUXO O IMAGINÁRIO
ATÉ FAÇO UM FONTENÁRIO
E JÁ TENHO ÁGUA Á FARTA!

E PARA QUE NÃO SE DIGA
QUE ISTO É SÓ CANTIGA
NÃO EXISTE IMAGINÁRIO
DEIXO A RIMA PRETENDIDA
Á LAIA DE DESPEDIDA
EM BAIXO NO COMENTÁRIO!

14 comentários:

Gotad'Agua disse...

Neste pequeno desafio
De fazer rima com água
Minha rima é como um rio
Que noutro rio desagua!

Everardo Sena disse...

Não jogue lixo no rio
Não aterre o riacho
Esse é um desafio
Homem tem que ser macho
Preservar a natureza
Viver vida beleza
De salvação a nossa tábua
Vamos ver água correndo
O povo feliz bebendo
O tesouro que é ÁGUA.

Everardo Sena - Aju./SE

Gotad'Agua disse...

Ao Everardo digo
Que me junto ao amigo
No apelo que aqui faz
A floresta vamos proteger
E lixo não vamos lá meter
Para que vivamos em paz!

Rios, lagos e lagoas
São coisas belas e boas
Precisam que as respeitemos
A natureza vamos preservar
Porque se um dia a água faltar
Nós não lhe sobreviveremos!

Martin Vicente disse...

Vejo-te velho mijolo
Como um prato cheio d'água
Socando arroz no pilão
Derramando a sua mágoa

Gotad'Agua disse...

Ao Martin obrigado
Digo eu sem qualquer mágoa
Por você ter comentado
Minha rima sobre água

Gostava de apresentar
Uma simples questão
Onde é que foi encontrar
Nesta rima o pilão?

Mijolo, vá que não vá
Até posso perceber
A mija que ás vezes dá
A quem na água mexer

Mas meter aqui o pilão
Está mesmo deslocado
E na minha opinião
Nem é para cá chamado

Anónimo disse...

Essa sim eu adorei
Com rimas dialogar
Com vós me juntarei
E do papo vou participar

Algum dia esses versos
Que protegem nossa água
Limparão a nossa mágoa
E a de "todosos" universos

Assim vivo vou estar
Para ver a soberana água
O mundo todo refrescar
Pois impurezas ela enxágua

Assim acabam minhas rimas
Que com água combinam
Me despeço de vós com lágrimas
Sem versos que se alinham. (rs)

De AlexHideo (17)

Gotad'Agua disse...

Alex estes nossos versos
Nada conseguirão fazer
Se continuar os excessos
Que estamos a cometer!

Anónimo disse...

eu quero te falar
preste bem atenção

eu nao faco essa rima
nem para VOCÊ e nem patrÃo

JOSE JOAQUIM RODRIGUES disse...

De patrão n’estou interessado
Por isso desta rima me valho
Porque eu fico logo cansado
Assim, só de pensar em trabalho!

Leda Cabral disse...

Ah! Essa coisa de rimar
Sobre a água, meu amigo
Vou aqui ver se consigo
Só pra vir dar meu apoio
Posso fazer um aboio
Êêê minha água preciosa
Que corre em largo leito
Nas fontes misteriosas
Em regatos pequeninos
De filetes bem fininhos
Nas enchentes poderosas
Só peço a Deus numa prece
Proteja a chuva que desce
Pra quando chegar na Terra
Continue pura e gostosa! êêê!

JOSE JOAQUIM RODRIGUES disse...

Olha que belo apoio
Cantado em geito de aboio
Misturado numa prece!
Por esta bela poesia
De misteriosa energia
À Leda a gente agradece!

paloma brum disse...

Nao falo so coisa ruim
Ha rios que nao ha poluição
Quando vejo algum assim
Alegra meu coração

JOSE JOAQUIM RODRIGUES disse...

Diz que há rio sem poluição
E a Paloma se alegra
Mas só pode ser a excepção
Que confirma toda a regra!



JOSE JOAQUIM RODRIGUES disse...

Há pouco não agradeci
O comentário acertado
Retorno e digo aqui
Paloma muito obrigado!